Francisco Tenório sugere medidas para evitar "migração" de bandidos do Rio de Janeiro

por Comunicação/ALE publicado 07/03/2018 18h29, última modificação 07/03/2018 18h29

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Francisco Tenório (PMN), usou a tribuna da Casa nesta quarta-feira, 7, para alertar o Governo do Estado sobre a possibilidade de criminosos do Rio de Janeiro virem para Alagoas após a intervenção federal na área de segurança pública naquele Estado. O deputado também sugeriu que o controle de segurança pública faça com que todas as casas de aluguel, principalmente destinadas ao turismo, sejam cadastradas e seus proprietários, ao locar estas casas, informem à Secretaria de Segurança quem está alugando para que as forças policiais tenham um maior controle nesta área.

“Com o advento da intervenção federal no Rio de Janeiro na área de segurança, naturalmente vai haver uma fuga de bandidos e eles devem fugir, principalmente, para localidades turísticas do Brasil, como o Nordeste. Alagoas, que é a minha preocupação maior, tem uma grande rede hoteleira e muitas casas de alugueis para turistas. Muitas pousadas ainda possuem fichas de papel em que o turista apenas preenche um cadastro. É preciso que entremos na área da informática e na identificação biométrica”, destacou o deputado.

Tenório sugeriu que as forças de segurança pública façam uma maior fiscalização em hotéis, pousadas e casas de aluguel e que se pense num sistema nacional criando uma identificação biométrica para o turista. “Os bandidos se infiltram entre os turistas para se hospedarem nestas localidades turísticas. A criação de um cadastro de casas de veraneio de aluguel junto a secretaria de segurança pública pode minimizar a possibilidade de bandidos se hospedarem em nosso Estado”, disse.

Ainda em seu pronunciamento, o deputado lembrou que os mesmos ‘modus operandi’ que os bandidos utilizam no sul do país são os mesmos utilizados no Norte/Nordeste. “Recentemente, bandidos explodiram um carro forte em Alagoas e, no dia seguinte, em Minas Gerais. Isso é uma demonstração clara que precisamos pensar a segurança pública do ponto de vista nacional, através, por exemplo, de um cadastro biométrico entre as forças policiais”, afirmou.

Em aparte, os deputados Inácio Loiola (PSB) e Léo Loureiro (PPL), se solidarizaram com o pronunciamento de Francisco Tenório e defenderam um sistema integrado dos setores turísticos com a segurança pública do Estado.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.