Gilvan Barros Filho solicita apoio do Estado para renegociação de dívidas de produtores rurais

por Comunicação/ALE publicado 26/06/2018 19h00, última modificação 26/06/2018 23h41

A possibilidade de renegociação das dívidas dos produtores rurais de Alagoas foi tema do pronunciamento do deputado Gilvan Barros Filho (PSD) durante a plenária desta terça-feira, 26. De acordo com o parlamentar, para que a renegociação da dívida seja concretizada é exigida como contrapartida a amortização de 1% do montante devido pelos produtores. “Considerando o grande número de produtores envolvidos, bem como a realidade dos mesmos, o Banco do Nordeste apresentou como alternativa ao Estado o pagamento correspondente a essa contrapartida dos clientes, o que possibilitaria a regularização de todas essas dívidas”, informou Filho, apelando ao Governo do Estado que avalie a proposta da instituição financeira, tendo em vista que trará grande benefício aos agricultores e também ao Estado.

Gilvan Filho destaca que com essas regularizações os produtores rurais poderão voltar a ter acesso as linhas de crédito ofertadas pelo Banco do Nordeste. “O que contribuirá positivamente para o incremento no volume de recursos injetados pela instituição financeira em novas operações para o fortalecimento da economia do Estado e manutenção do homem no campo”, observou o parlamentar, informando que o custo da contrapartida está calculado em aproximadamente R$ 160 mil.

“Com essa regularização e a carência de dois anos, somado o crédito que todos os agricultores alagoanos poderão ter acesso, o montante será de mais ou menos R$ 30 milhões”, argumentou Gilvan Filho, reforçando que a injeção desses recursos impulsionaria a economia dos municípios e consequentemente a promoção da geração de emprego e renda. “E quanto ai Estado de irá ganhar com a arrecadação de ICMS”, completou o parlamentar.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.