Leo Loureiro rebate matéria questionando sua assiduidade às sessões plenárias

por Comunicação/ALE publicado 20/02/2018 17h57, última modificação 20/02/2018 17h57

Em pronunciamento durante a sessão ordinária desta terça-feira, 20 de fevereiro, o deputado Leo Loureiro (PPL) desmentiu matéria veiculada no jornal Gazeta de Alagoas, no último dia 8, apontando o parlamentar como o mais faltoso entre os deputados estaduais no Parlamento alagoano. A reportagem foi publicada com base em dados divulgados pela Agência Tatu. Loureiro rechaçou veementemente a informação e disse que os dados apresentados não correspondem com a verdade.

“Um pouco antes do Carnaval, fomos pegos por informações caluniosas, difamatórias, mentirosas, esdrúxulas, com base em um site sem credibilidade, pago por algumas pessoas, que me coloca como o deputado que mais falta, com 51% de ausência”, disse Loureiro, acrescentando que a agência sequer teve o trabalho de pesquisar no site (da Assembleia Legislativa) de forma correta.

O deputado observa ainda que a agência o coloca como se estivesse presente em toda a legislatura. “Ora, se estivesse presente em todo o período legislativo, junto com o deputado João Beltrão (licenciado), nós teríamos 28 deputados, quando a Casa é composta por 27”, ressaltou o parlamentar, lembrando que esse é um ano eleitoral e questiona a quem possa interessar esse tipo de informação. Léo Loureiro esclareceu que, na condição de suplente do deputado João Beltrão, iniciou o mandato em outubro de 2015, de forma intermitente. “Eu só posso responder pelo período em que estive presente. E, se analisarmos, os números se invertem: sou um dos mais assíduos aqui na Casa. Venho aqui confirmar mais uma vez ao que me propus quando me candidatei em 2014: fazer a defesa da pessoa com deficiência e a defesa do trabalho social”, assegurou Loureiro, questionando o fato de não ter sido ouvido pela reportagem para prestar os devidos esclarecimentos.

Em aparte, os deputados Antonio Albuquerque (PTB), Rodrigo Cunha (PSDB), Francisco Tenório (PMN), Bruno Toledo (PROS) e Inácio Loiola (PSB) foram solidários ao pronunciamento de Loureiro, testemunhando a assiduidade e atuação do colega de plenário.

- “Vossa excelência tem sido um parlamentar assíduo, tem se desincumbido das suas atividades com independência, com elegância, com tranquilidade. Faço isso com a obrigação, para trazer o testemunho da verdade e, sobretudo, para que possamos compartilhar o sentimento de que a classe política e brasileira precisa de união”, declarou Albuquerque.

- “Quero, primeiramente, deixar claro que houve um erro na matéria. Sou testemunha da assiduidade de vossa excelência, que está presente aqui semanalmente e em quase todas as sessões, participa das audiências públicas. Foi uma infelicidade a forma como foi divulgada”, observou Rodrigo Cunha, destacando a importância do painel eletrônico para situações como essas.

- “Também quero dar o meu depoimento sobre a qualidade de deputado que é vossa excelência, que tem sido uma surpresa positiva aqui para Casa. Entrou como suplente, foi se fixando, é atuante, trabalhador, membro de comissões, se dedica a área da saúde e tem sido um colega presente”, avaliou Francisco Tenório.

- “Ratifico todas as palavras em apoio a Vossa Excelência e quero dar meu testemunho não apenas de sua assiduidade, mas principalmente da qualidade do mandato que vem exercendo. Vossa é presente e atuante aqui na Assembleia Legislativa", disse Bruno Toledo.

- “Quando vi aquela matéria, sem o mínimo de fundamento, fui um dos primeiros a ligar para vossa excelência e dizer que aquilo era um absurdo. São colocações imprecisas, irresponsáveis e sabemos que tudo que foi dito aqui pelos parlamentares é a pura realidade”, completou Inácio Loiola.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.