Batalha

por Carlos Villa Verde publicado 15/04/2015 15h52, última modificação 15/04/2015 15h52

O município de Batalha era, no início, conhecido por Belo Monte, situado à margem do rio São Francisco. O povoado cresceu de forma proporcional ao aumento da população. O nome Batalha foi dado, segundo a lenda, por causa de uma luta entre soldados da polícia estadual e fanáticos seguidores de um leigo que dominava o local através da religião. A freguesia foi criada em 1855 sob as bênçãos de Nossa Senhora do Bom Conselho. Fez parte de Traipu até 1886 quando foi elevada à condição de vila. Posteriormente, foi município com o nome de Belo Monte.Uma lei em 1893 tornou sem efeito esse ato e a vila voltou a pertencer a Traipu. Depois foi incorporada a Pão de Açúcar.

Sucessivas leis marcaram o desmembramento da vila e sua posterior reintegração a outros municípios. Somente em dezembro de 1947, uma lei estadual transferiu a sede do então município de Belo Monte para a Vila da Batalha. Em 1949, finalmente, o município assegurou o nome de Batalha, transformando-se em comarca apenas em 1952. O rio Ipanema, um rio que corta toda a região, é seu principal acidente geográfico. Batalha é pólo centralizador da chamada Bacia Leiteira. Uma cooperativa e várias indústrias pasteurizam praticamente todo o leite que abastece o Estado. A cidade tem como pontos atrativos a Serrinha Via Sacra, o Monumento ao Cinquentenário e o Parque de Exposições. Seus principais eventos são: a festa da padroeira, Nossa Senhora da Penha (30 de agosto a 8 de setembro), a Emancipação Política (22 de dezembro) e a Exposição Agropecuária (em outubro).

Dados do Município

Situação Geográfica: Microrregião de Batalha. Limites com Major Isidoro, Belo Monte, Jaramataia, Traipu e Jacaré dos Homens. 120 metros acima do nível do mar. 

Área: 319,499 km² 

Clima: Semi-árido. Máxima de 30° C e mínima de 22° C. 

População estimada 2014: 18.353 habitantes. 

Eleitorado: 11.052 eleitores. 

Prefeito: Aloísio Rodrigues de Melo (PMDB) (2013-2016).