Belém

por Carlos Villa Verde publicado 15/04/2015 15h53, última modificação 15/04/2015 15h53

O território, hoje ocupado pelo município de Belém, foi, em meados do século XVIII, um pequeno aldeamento de índios remanescentes dos "Xucurus", que viviam às margens do rio Lunga. Estes índios, pacíficos, tinham por hábito a colheita de uma pequena planta denominada "canudos", usada nos cachimbos que fumavam. Existia uma grande quantidade junto à serra Canudos, também conhecida na região como Guaribas. Mais tarde, a formação do primeiro povoado de homens brancos manteve o nome "Canudos". 

Segundo a história, os primeiros desbravadores, após os índios, foram as famílias Tenório e Barbosa da Paixão, que foram atraídas pela fertilidade das terras. Implantaram grandes lavouras e, assim, novos moradores foram chegando à região. 

Por volta de 1900 o local já contava com muitas casas e sítios. O comércio começava a progredir e o movimento também crescia. Inúmeras bolandeiras foram implantadas. Foi nessa época que houve um grande desentendimento entre membros da família Tenório e Rodrigues de Santa Rosa, causando a morte de muita gente das duas correntes. 

Até então, Canudos estava sob a jurisdição de Anadia. Em 1953 foi elevada à condição de vila, acelerando o incremento sócio-econômico. Cresceu tanto que, em 1962, através de uma lei, estabeleceu sua autonomia administrativa. A mesma lei que criou o município modificou seu nome para Belém, aproveitando a sugestão dada por muitos religiosos que realizavam na região as chamadas missões. 

A animação da população de Belém pode ser vista em duas de suas principais festividades: a festa do padroeiro, São Sebastião (11 a 20 de janeiro) e os festejos juninos.

Dados do Município

Situação Geográfica: Microrregião de Palmeiras dos Índios, limites com Taquarana, Tanque d'Arca e Palmeira dos Índios. 374 metros acima do nível do mar.

Área: 66,665 km² 

Clima: Quente. Máxima de 33° C e mínima de 24° C.

População estimada 2014: 4.659 habitantes.

Eleitorado: 4.454 eleitores. 

Prefeito: Clênio Damasceno Vilar (PMN) (2013-2016).