Coité do Nóia

por Carlos Villa Verde publicado 15/04/2015 16h26, última modificação 15/04/2015 16h26

A colonização de Coité do Nóia esteve muito ligada aos movimentos que resultaram na implantação de Limoeiro de Anadia e, posteriormente, Arapiraca.

Por volta de 1880, segundo depoimento do mais antigo morador da cidade, existiam apenas quatro casas que pertenciam à família Nóia, fundadores do povoado. Pouco tempo depois, procedente de Limoeiro de Anadia, fixou-se na região Manoel Jô da Costa, dedicando-se à exploração de gado e cultivo de terra. Pequenas e variadas veredas ligavam o local a Arapiraca e Limoeiro de Anadia. O núcleo que começava a se formar recebeu o nome de Coité, em razão do grande número de pés de coitizeiros. 

A comunidade foi aumentando com a chegada de famílias vindas de outros municípios. Aos primeiros moradores do lugar, juntaram-se Manoel Marques, de Pernambuco, e Manoel Cazuza, de Arapiraca. Logo após chegaram as famílias Bernardino e Virgem e o lugarejo tomou forma de povoado. 

A abertura de novas estradas permitiu um intercâmbio maior entre o povoado e as cidades vizinhas. O fato contribuiu de forma decisiva para que Coité do Nóia passasse a ocupar lugar de destaque na região. Em 1963, pela Lei 2.616, Coité do Nóia foi elevado à condição de município. 

A alegria da população do município está presente em suas festividades: a festa do padroeiro, São Benedito e da Emancipação Política, comemoradas efusivamente por seus moradores.

Dados do Município

Situação Geográfica: Microrregião de Arapiraca, limites com Igaci, Arapiraca, Limoeiro de Anadia e Taquarana. 158 metros acima do nível do mar.

Área: 88,510 km²

Clima: Temperado. Máxima de 38° C e mínima de 24° C

População estimada 2014: 10.049 habitantes

Eleitorado: 7.845 eleitores

Prefeito: José de Sena Netto (PMDB) (2013-2016).