Feira Grande

por Carlos Villa Verde publicado 15/04/2015 17h05, última modificação 15/04/2015 17h05

Não há datas registradas na história da cidade que apontem, com precisão, a chegada de Francisco José Gonçalves, considerado o primeiro habitante da região, vindo de Lagoa de Cima, município de Traipu.

A fertilidade do solo atraiu outras famílias, formando o povoado. Chamado antigamente de Mocambo, o povoado pertencia a São Braz, que foi extinto em 19 de fevereiro de 1938 e anexado a Arapiraca. Depois, o decreto 2.422, de 26 de outubro, desmembrou o distrito de Arapiraca e o anexou a Traipu. Em 30 de novembro de 1938, pelo decreto-lei 2.435 o povoado foi elevado à categoria de vila. 

Quando começou a construção do trecho da Rede Ferroviária do Nordeste, ligando Palmeira dos Índios a Porto Real do Colégio, expandiu-se ainda mais a movimentação na região, por causa dos operários que trabalhavam na obra. 

Oficialmente, pelo decreto-lei 2.902, de 1953, que fixou a divisão territorial para o quinquênio 1944-1948, o nome Mocambo foi substituído por Feira Grande, por ser a feira do município a maior entre as que se realizavam nos povoados e vilas das imediações. A lei 1.785, de 1954, elevou Feira Grande à categoria de município, instalado oficialmente pelo governador Arnon de Mello e sob a proteção de Nossa Senhora da Conceição.

As festividades do município são um atrativo à parte, destacando-se a Festa de Emancipação Política (25 de abril), com o desfile pelas ruas da cidade e apresentação de grupos folclóricos e da padroeira Nossa Senhora da Conceição (8 de dezembro). 

Dados do Município

Situação Geográfica: Microrregião de Arapiraca, limites com Lagoa da Canoa, Campo Grande, Porto Real do Colégio, Arapiraca e São Sebastião. 150 metros acima do nível do mar.

Área: 178,055 km²

Clima: Temperado. Máxima de 37° C e mínima de 20° C

População estimada 2014: 22.406 habitantes

Eleitorado: 14.740 eleitores

Prefeito: Veridiano Almir Lira Soares (PMDB) (2013-2016).