Monteirópolis

por Carlos Villa Verde publicado 22/05/2015 10h27, última modificação 22/05/2015 10h27

A primeira denominação que o município de Monteirópolis teve foi Guaribas, nome de um inseto muito comum na região. Segundo os mais antigos, por volta de 1870 existiam apenas casas de taipa no povoado , pertencentes a José Domingos Monteiro, Antonio Prudente, Pacífico de Albuquerque, Manoel Mingote e Manoel Barbosa , que são considerados os verdadeiros fundadores, por terem sido os primeiros habitantes do lugar. Em 1923, eles construíram uma pequena capela. Muitos anos depois é que a matriz foi construída em homenagem a São Sebastião, padroeiro da cidade.

O desenvolvimento de Monteirópolis  nome dado a um dos fundadores  só começou por volta de 1902, com a chegada de novos habitantes. Muitas casas surgiram, o comércio se expandiu e uma feira foi criada.

O crescimento da região foi tão significativo, que alguns moradores antigos decidiram iniciar um movimento pela emancipação política. Destacaram-se: José Cláudio Sena, Benedito Monteiro Torres, Luiz Bento de Melo, Francisco de Paulo Monteiro, José Bezerra Rosa, José Barbosa de Melo, Alberto Gomes Pita, Elpídio Emílio dos Santos, José Prudente Sobrinho e Nelson de Souza Albuquerque.

Apenas em 1960, através da Lei 2.250, é que o povoado conseguiu autonomia administrativa, desmembrado de Pão de Açúcar. Em Monteirópolis não há eventos grandiosos, porém duas festividades atraem grande número de visitantes dos municípios vizinhos: a Festa da Emancipação Política (15 de junho) e a Festa do padroeiro, São Sebastião (20 de janeiro).


Dados do Município

Situação Geográfica: Microrregião de Batalha, limites com São José da Tapera, Pão de Açúcar, Palestinha, Jacaré dos Homens, Olho d'Água das Flores. 200 metros acima do nível do mar;

Área: 86,025 km²;

Clima: Temperado. Máxima de 32° C e mínima de 25° C;

População estimada 2014: 7.230 habitantes;

Eleitorado: 5.235 eleitores;

Prefeito: Elmo Antônio Medeiros (PMDB) (2013-2016);