Porto de Pedras

por Comunicação/ALE publicado 27/04/2015 13h12, última modificação 27/04/2015 13h12

A localização entre o mar e uma encosta de pedras fez com que o município tivesse três nomes: Porto Real, Águas Belas e Porto de Pedras. A colonização portuguesa contribuiu para o início do povoado, a história de Porto de Pedras está ligada à de Porto Calvo. Durante a guerra, invasão e domínio, até a expulsão, os moradores de Porto de Pedras participaram do movimento contra os holandeses. Pela barra e pelo porto passavam ou ancoravam embarcações inimigas e aliadas, vindas de Recife com alimentos e munição. No dia 14 de maio de 1633, guiados por Calabar, os holandeses entraram em Porto de Pedras, destruindo embarcações portuguesas e incendiando o povoado.
Por um alvará régio em 5 de dezembro de 1815, o povoado foi elevado à categoria de vila, desmembrado de Porto Calvo. Em 1864, a vila foi suprimida e anexada a Passo de Camaragibe. No ano de 1868 foi restaurada e em 1921, através da Lei 903, transformou-se em município. 
Até meados da década de 60 era roteiro de viagem para Recife. Possuía estaleiros e sua importância para a navegação marítima é tão grande, que a Marinha instalou no lugar um farol, para orientação de navios. 
Porto de Pedras atrai por suas belezas naturais e características culturais de seu povo. Um ponto de encontro é a travessia do rio Manguaba de barco ou balsa para Japaratinga, com uma paisagem rica em manguezais e coqueirais. As praias do Patacho e Tatuamunha são redutos de namorados. Há ainda as praias de Crôa do Tubarão e Porto de Pedras, além da bela paisagem do farol, os antigos engenhos de cana e casas grandes dos coronéis.


Dados do Município
Situação Geográfica: Microrregião do Litoral Norte Alagoano, limites com Japaratinga, Porto Calvo, Matriz de Camaragibe, Passo de Camaragibe, São Miguel dos Milagres e Oceano Atlântico
Área: 257,396 km²
Clima: Temperado. Máxima de 33° C e mínima de 19° C
População estimada 2014: 8.253 habitantes
Eleitorado: 6.019 eleitores
Prefeita: Joselita Camila Bianor Farias (PSC) (2013-2016)