Santana do Ipanema

por Comunicação/ALE publicado 27/04/2015 12h54, última modificação 27/04/2015 12h54

A história de Santana do Ipanema conta que, no final do século XVIII, a atual cidade não passava de um arraial, habitado por índios e mestiços. Com a chegada do padre Francisco José Correia de Albuquerque à região (vindo de Pernambuco), os índios foram catequizados e a primeira igreja construída. 
Em 1815, os irmãos Martins e Pedro Vieira Rêgo, descendentes de portugueses e vindos da Bahia, foram beneficiados pelo rei com uma sesmaria, instalando-se perto da Ribeira do Panema (próxima às serras da Camonga, Caiçara e Gugy), transformando suas terras em grandes fazendas e tornando-se os primeiros colonizadores. 
A freguesia data de 24 de fevereiro de 1836, sob invocação de Sant'Ana. Em 1875 passou a ser vila, desmembrada do território de Traipu. A lei 893, de 1921, elevou Santana à categoria de cidade. 
O município tem na fé à Nossa Senhora Santana seus maiores atrativos, onde destacam-se como pontos para visitação os Altos da Fé e do Cruzeiro. A Serra da Microondas e a Ponte da Barragem completam o cenário turístico da cidade.
De povo festivo e alegre, Santana do Ipanema tem como presente aos visitantes sua hospitalidade. Suas festividades mais tradicionais são: a Emancipação Política do Município (24 de abril), os festejos juninos, a comemoração do dia da padroeira Nossa Senhora Santana (25 de julho) e a Festa da Juventude (realizada no primeiro Domingo anterior à festa da padroeira).


Dados do Município
Situação Geográfica: Microrregião de Santana do Ipanema, limites com Poço das Tricheiras, Canapi, Inhapi, São José da Tapera, Carneiros, Olivença e Dois Riachos. 296 metros acima do nível do mar
Área: 437,878 km²
Clima: Quente. Máxima de 39° C e mínima de 20° C
População estimada 2014: 47.593 habitantes
Eleitorado: 27.413 eleitores
Prefeito: José Mário da Silva (PV) (2013-2016)