Comissão de Meio Ambiente recebe secretarias para debater coleta seletiva

por Comunicação/ALE publicado 07/10/2019 19h20, última modificação 07/10/2019 19h20

Nesta segunda-feira, 07, a Comissão de Meio Ambiente e Proteção dos Animais realizou uma reunião extraordinária para debater a coleta seletiva no Estado. A reunião foi conduzida pelo presidente da Comissão, deputado Davi Maia (DEM), e recebeu representantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e da Secretaria Estadual de Trabalho (Set).

A reunião tratou sobre os projetos de cada pasta para trabalhar a questão noem Alagoas. Sobre isso, Davi Maia explica. “A nossa ideia foi discutir a política da coleta seletiva no Estado, para que elas caminhem juntas. Existem dois projetos, em duas Secretarias distintas, que não estão conversando entre si. Inclusive, tendo sobreposição de projetos, contemplando os mesmos municípios com os mesmos equipamentos. Por isso chamamos eles aqui para construir uma integração e fortalecer o movimento de catadores e a coleta seletiva”, disse

Arthur Albuquerque, secretário de Trabalho de Alagoas, esteve na reunião e falou sobre as ações da pasta. “Trouxemos o responsável técnico pelo Projeto Cata Mais, Lucas de Barros, para explicar sobre nossa gestão. O deputado Davi Maia encontrou algumas situações no projeto da Semarh que estariam iguais ao da Set, mas diante disso fica difícil para gente alterar alguma coisa, tendo em vista que o projeto tem recurso federal e o dinheiro tem um destino pré-determinado anteriormente. É sempre válido, é importante a atuação do Poder Legislativo sempre no processo do Poder Executivo. Retorno para a Secretaria com a sensação de dever cumprido e de que a nossa Secretaria está cumprindo e atendendo a todas as demandas necessárias dentro da maior normalidade”, finalizou.

Elaine Melo, gerente de Resíduos Sólidos da Semarh, comentou. “A gente apresentou o projeto que a Semarh vem fazendo desde 2007. E essa grande discussão, desde 2016, incentivando os municípios a implantar a coleta seletiva. Recursos que o Estado vem trazendo, principalmente, depois do encerramento dos lixões. Alguns municípios nos procuraram. E, diante dessa demanda, a gente começou a solicitar os equipamentos. A discussão hoje aqui foi o papel de cada Secretaria nessa questão. Por mais que a gente tenha informações desencontradas, pensamentos diferentes, o mais importante é trabalhar para a sociedade e para o catador”, disse.

Maia também fez uma avaliação do encontro. “Achei uma reunião positiva, pois tivemos a participação de pessoas importantes no setor, especialmente, do Movimento Nacional de Catadores. Estaremos agora, como Comissão de Meio Ambiente, encaminhando ao secretário de Meio Ambiente, ao Fecoep e ao governador que seja implantado de imediato o Comitê de Resíduos Sólidos, que está previsto no Plano Estadual, aprovado há dois anos nessa Casa, e que até agora não foi implantado. E que também que seja revisto o projeto da Semarh apoiado pelo Fecoep, para que ele atenda a todas as cidades, mas observe a peculiaridade de cada município”, ponderou.

error while rendering plone.comments