De família tradicional na política, Alcides Falcão exerceu 6 mandatos na Assembleia Legislativa

por Comunicação/ALE publicado 11/11/2020 12h02, última modificação 11/11/2020 12h02
De família tradicional na política, Alcides Falcão exerceu 6 mandatos na Assembleia Legislativa

Foto: Célio Azevedo/Senado Federal

A Assembleia Legislativa lamenta o falecimento do ex-deputado Alcides Muniz Falcão, que por seis mandatos ocupou uma cadeira na Casa de Tavares Bastos. De família tradicional na política alagoana, Alcides Falcão era irmão do ex-governador de Alagoas, Sebastião Muniz Falcão, que administrou o Estado entre os 1956 a 1961, e do ex-prefeito de Maceió, Djalma Falcão, ambos já falecidos. O ex-parlamentar tinha 90 anos e morreu em decorrência de um câncer.

De origem pernambucana, Alcides Falcão ingressou na política alagoana em 1958, elegendo-se vereador por Maceió por dois mandatos consecutivos pelo extinto Partido Social Progressista (PSP). Em 1966, após ingressar no partido do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), conquistou, através do voto popular, seis mandatos consecutivos de deputado estadual, sempre pautando suas ações em prol da valorização do funcionalismo público, o que lhe rendeu grande respeito e admiração por parte da categoria. Período durante a qual foi presidente do diretório regional e líder de bancada do MDB.

Com a extinção do bipartidarismo em 1979 e a consequente reformulação partidária, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), sendo um dos fundadores desta agremiação em Alagoas. Falcão também foi terceiro-secretário da Assembleia e presidente do diretório regional e líder de bancada do PMDB. Suplente de senador, na chapa encabeçada por Guilherme Palmeira, em 1990, Alcides Falcão chegou a assumir a cadeira no cargo no Senado Federal.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.