Isnaldo mostra preocupação com o possível fechamento do Hospital Clodolfo Rodrigues

por Comunicação/ALE publicado 03/07/2015 10h10, última modificação 03/07/2015 11h39

O deputado Isnaldo Bulhões (PDT) usou a tribuna da Assembleia legislativa, nesta quinta-feira, 2, para demonstrar sua preocupação com o possível fechamento do Hospital Clodolfo Rodrigues Melo, inaugurado em 2010, na cidade de Santana do Ipanema, e que funciona com 130 leito e possui 542 funcionários. “Hoje, todos os funcionários receberam o aviso prévio. O que significa que teremos redução nos serviços, provocada pela manifestação da administração municipal em não prorrogar um contrato existente com aquele hospital”, disse.

Isnaldo explicou que Santana do Ipanema tem uma lei municipal que permite à prefeitura fazer uma parceria com organizações sociais pare administrar o hospital que lá existe. “Acontece que o contrato termina no dia 31 de julho e o atual prefeito disse ao Ministério Público que não pretende prorrogá-lo. Essa situação tem causado prejuízos para a cidade e para toda região, já que o hospital Clodolfo Rodrigues sobrevive de recursos de transferência federal, na ordem de R$ 2 milhões e seu complemento é dado pela participação estadual, de R$ 1.400 milhão, que repassa os recursos para o município”, afirmou o parlamentar.

O deputado disse que o correto seria prorrogar o contrato para depois ser publicada uma nova concorrência, para que sejam mantidos os serviços prestados pelo hospital. “Estive em contato com o governador Renan Filho e com a secretária de Saúde, Rosangela Wyszomirska, que me confirmaram que não vão admitir a redução de serviços e que não admitem transferir este prejuízo, caso ela venha acontecer, para a população”, disse Isnaldo.

O parlamentar informou que o Hospital Clodolfo Rodrigues é um dos maiores do interior do Nordeste e está entre os poucos que são 100% SUS. “Por mês são feitas aproximadamente 1.200 consultas ambulatoriais, 5.000 entradas de emergências, 300 partos, 220 cirurgias eletivas, 300 endoscopias, 400 ultrassonografias, 400 tomografias computadorizadas, 3.000 exames laboratoriais, sem contar o número de internamentos”, disse.

Por fim, Isnaldo Bulhões disse que a forma como prefeito de Santana do Ipanema tem tratado o desligamento da atual administração do hospital tem causado um caos geral na cidade, que vai desde a instabilidade dos atuais funcionários até a insegurança da população como um todo.


Em aparte, os deputados Ronaldo Medeiros (PT), Carimbão Júnior (Pros), Antônio Albuquerque (PRTB), Francisco Tenório (PMN), Edval Gaia (PSDB) e Jó Pereira (DEM) se solidarizaram com o deputado, lamentaram a atitude da atual administração municipal, se colocaram a disposição para ajudar no que for possível e lembraram da luta de Renilda Bulhões, que era prefeita de Santana do Ipanema na época da inauguração do hospital.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.