Contra privatização da Eletrobras, Medeiros relata participação em audiência pública

por Comunicação/ALE publicado 06/03/2018 17h35, última modificação 06/03/2018 18h09

O deputado Ronaldo Medeiros (MDB) usou a tribuna da Casa, nesta terça-feira, 6, para informar que participou hoje, de uma audiência pública na sede da Escola de Magistratura de Alagoas (Esmal), convocada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que teve como objetivo debater o processo de privatização da Eletrobras Alagoas. O parlamentar se posicionou contrário a venda da estatal. “Alguns serviços o poder público não pode abdicar, e a energia é um deles. Quando se privatiza uma empresa, a primeira coisa que acontece é demissão de funcionários para reduzir gastos na folha de pagamento e o aumento das tarifas para os contribuintes”, disse.

Medeiros disse que a empresa que comprar a Eletrobras Alagoas não terá preocupação com a expansão dos serviços, mas apenas com o lucro. “Uma empresa privada não irá querer investir em áreas afastadas e em cidades pequenas, muito menos apoiar o programa Luz para Todos, que é destinado a propiciar o atendimento em energia elétrica à parcela da população do meio rural que não possui acesso a esse serviço público”, afirmou.

O tumulto durante a sessão e a limitação do número de participantes também foram destacados pelo deputado. Para Medeiros, a privatização irá decretar a morte de uma grande empresa que já prestou serviço ao Estado. Como exemplo de um processo que não deu certo, o deputado citou a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba). “Lá os moradores das áreas rurais reclamam do péssimo serviço prestados, com falta constantes de energia, ou seja, com a privatização, a empresa passou a prestar um serviço de baixa qualidade, exatamente por falta de concorrência, que é a base da iniciativa privada”, disse.

Em aparte, o deputado Edval Gaia (PSDB) também criticou a privatização da Eletrobras Alagoas e destacou os grandes serviços da empresa ao Estado, como por exemplo, o programa Luz para Todos. “precisamos nos unir contra essa privatização”, disse. Já o deputado Bruno Toledo (PROS) defendeu a privatização e um serviço com mais eficiência para a população. “É preciso quebrar mitos sobre a privatização”, afirmou.

error while rendering plone.comments