Sessão especial relembra os 154 anos da Batalha Naval do Riachuelo

por Comunicação/ALE publicado 10/06/2019 14h35, última modificação 10/06/2019 14h47

Os 154 anos da Batalha Naval do Riachuelo foram lembrados nesta segunda-feira, 10, em sessão especial no Parlamento alagoano. A proposição do deputado Silvio Camelo (PV) trouxe à memória aquela que é considerada pelos historiadores como a batalha decisiva da Guerra da Tríplice Aliança – Brasil, Uruguai e Argentina – contra o Paraguai (1864-1870), o maior conflito militar da América do Sul.

No dia 11 de junho de 1865, às margens do Riachuelo, um afluente do Rio Paraná, na Argentina, a esquadra brasileira, comandada pelo Almirante Francisco Manoel Barroso, combateu os navios paraguaios. “É uma data magna para Marinha do Brasil, um importante acontecimento que enobrece civis e militares do País, valorizando e estimulando maior reflexão sobre a relação interdependente entre esses e os aspectos da política de segurança nacional”, destacou o parlamentar.

Camelo lembrou ainda que há vários anos uma sessão solene é realizada na Câmara de Vereadores de Maceió, junto com a Capitania dos Portos. “Espero que passe a ser uma tradição na Assembleia Legislativa. Que todos os anos façamos, nesta data, uma justa homenagem às Forças Armadas, em especial, à Marinha Brasileira. Viva a vitória do Brasil na batalha do Riachuelo!”.

O comandante Haron Cavalcante, capitão dos Portos de Maceió, disse sentir-se feliz e honrado com a homenagem dispensada à instituição. Ele ressaltou que a celebração de marcante data para a Marinha não deve perder de vista o legado deixado pela intrépida tripulação, que se arriscou numa região desconhecida, mas que, com coesão, destreza e patriotismo, tornou-se imbatível. “Faz-me mister relembrar a aguerrida resistência dos nossos homens. Cumprindo bravamente o juramento à Bandeira, muitos sacrificaram suas vidas para a defesa do Pavilhão Nacional. A vitória chegou e hoje estamos aqui, precisando, sim, olhar para o exemplo do passado e renovarmos nossas motivações, com a mesma bravura daqueles heróis”, enfatizou.

Para rememorar a história, o médico e escritor Antonio Arnaldo Camelo discorreu sobre vários aspectos da guerra marcante do Riachuelo, que culminou no encerramento do conflito entre Brasil e Paraguai. Antonio Camelo fez questão de destacar civis e militares que participaram, direta e indiretamente, da vida da Marinha de Guerra do Brasil, Capitania dos Portos do Estado de Alagoas, reportando-se aos fatos que merecem ser lembrados na trajetória da instituição.

A sessão também contou com as presenças do deputado Inácio Loiola; do major Lima, representante do 59º BIMtz; do suboficial Marcelo Oliveira, representando o Destacamento de Controle Aéreo de Maceió; de Genalro Bezerra, da OAB/Maceió; de Jessé Alves, presidente dos Escoteiros de Alagoas, entre outras autoridades.

error while rendering plone.comments