Girau do Ponciano

por Carlos Villa Verde publicado 15/04/2015 17h05, última modificação 24/10/2018 18h54

GiraudoPonciano-Bandeira

A história de Girau do Ponciano registra que o povoado começou a partir da chegada de dois homens e uma mulher que implantaram uma fazenda e se dedicaram à lavoura. Pouco depois, a mulher transferiu-se para Jequiá da Praia e um dos homens fixou-se em Tapagem de Traipú. O outro, chamado Ponciano, continuou na fazenda. Exímio caçador, construiu um girau que era utilizado para a caça abundante que existia na região. 

Depois de alguns anos, dona Cidade Rodrigues e seus filhos Manoel e Antônio implantaram uma nova pro-priedade na região trazendo movimento ao local e, em 1930, construiu a primeira capela, reformada em 1976. Aliada à fertilidade das terras, a chegada dessas famílias trouxe progresso rápido a Belo Horizonte, nome primitivo do lugar. Em 1912, o nome foi mudado para Vila Ponciano. 

A emancipação política se deu através da Lei 2.101, de 15 de julho de 1959, desmembrada de Traipu, num movimento liderado por Filadelfo Firmino de Oliveira, Amaro de Oliveira, Manoel João Neto, Vicente Ramos da Silva, Luiz de Albuquerque Lima, Luiz Bispo dos Santos e Manoel Firmino de Oliveira. Traipu não aceitava a autonomia. Sem acordo, a vila passou a município com o nome de Girau do Ponciano. 

O município comemora as festas de Emancipação e da padroeira, Nossa Senhora da Conceição (8 de dezembro).

Dados do Município

Situação Geográfica: Mesorregião do Agreste Alagoano. Microrregião de Arapiraca. Limites com Campo Grande, Jaramataia, Traipu, Lagoa da Canoa e Arapiraca. 300 metros acima do nível do mar.

Área: 514,392 km²

Clima: Temperado. Máxima de 38° C e mínima de 21° C

População estimada 2018: 40.588 habitantes

Eleitorado: 25.339 eleitores

Prefeito: David Ramos de Barros (2017-2020)

Site: www.giraudoponciano.al.gov.br